Tradução.

"Cabeça levantada, sorriso no rosto e enfrentar a vida com todo o carinho."

"Certas memórias menos boas acabarão, com a ajuda de Deus, por se irem desvanecendo... faça por não pôr nelas o seu pensamento e começarão aos poucos a ser mais suaves.
"

23/10/2020

Meus sonhos, minha vida e meus passados.

Desde pequena, em Brasília, já, parava e olhava tudo ao meu redor e pedia a Deus um sonho, que de certo modo aconteceu.

Eu conseguia sentir muitas coisas atrás de mim, ao meu redor, quando brincava. E chegava olhar para trás para ver quem vinha. Ainda não tinha dons de ver o mundo espiritual, mas de apenas sentir.

Com 9 anos pude saber da morte do meu pai e confesso, acabei dizendo a ele, e no dia seguinte, para minha maior dor em menina, ele veio a falecer(25.03.1983) e não me despedi dele, não deu um abraço, não me desculpei do que falei e nem pude ir no enterro, porque não deixaram. Confesso de todo coração que a pior coisa na vida é não poder se despedir de um parente falecido. É importante poder ir ao enterro. Penso nas pessoas que perderam seus parentes na pandemia e não puderam se ver na despedida. Peço misericórdia, Deus.

Aos 9 anos meus dons começaram mais fortes e confesso que nunca os quis. Foram anos de grandes lutas espirituais, aprendizados obrigatórios, idas a poços pequenos, poços profundos e após mais anos, ida ao labirinto da libertação espiritual. Aqui é você e o mal. E Deus a te observar. Fui muito provada na poeira, no vento, na dor, na total quebra dos meus sonhos, permitidos por Deus, para aprender. Eu aprendi e entendi um sonho onde ele me explicava e me era dada uma vestimenta diferente, mas a cor era dourada e houve uma explicação de uma mulher que me apontava o céu. Quando dali saí, com ajuda das jaculatórias das almas, sobretudo, do purgatório, tive muitos sonhos com as mesmas. Muitas vieram me agradecer, pude ver de longe elas saindo e indo para o céu e algumas vinham me dizer obrigada, quando estava em profunda oração. Além disso, aprendi todas as orações de libertação que estão aqui no blogue  como o M de Maria. Faça sempre no seu filho ou filha ao dormir.

Eu ficava cerca de 5 horas por dia na busca da minha libertação espiritual, até que encontrei meu orientador do Mosteiro de São Bento e outras coisas me foram acrescidas. Minha mãe não aguentava me ver tanto tempo rezando. No paralelo, para as vezes, tentar esquecer minha vida tentava viver a vida do mundo. E isso me trouxe um alívio e dor em conhecer pessoas erradas e não me amar.

Fui aprendendo a sobreviver. Na época não tinha conhecimento dos meus anjos da guarda e somente mais tarde sonhei com um deles e foi algo tão divino, foi o maior amor que pude sentir na vida. Foi um amor que nunca vi ou tive de um "homem". Sim, sua feição era de um homem. Foi num dos sonhos para me acalmar sobre um exame feito após a histerectomia.

Sim, não tenho como negar a misticidade. Após o deserto voltei à profissão, uns anos depois, e meus sonhos ainda eram meio apagados. Afinal, o que me era mais importante era a vida e respirar o ar puro do dia e da noite. 

Saí mais forte e mais sensível ainda e mais dura na busca do perfeito, do certo, e do que seriam as virtudes. Afinal é pela virtude que se liberta o homem. É por ela que nos libertamos.

Então, agora, Deus me deu fortemente, a obrigação de arrumar um jeito de proteger mais ainda meu blogue. Acho que seria num livro, realmente. Mas são muitos os textos. Não sei ainda que site disponiblizar meu blogue, porque teria que durar para sempre e empresas deixam de existir no compasso da vida, assim como todos nós.

Então peço perdão a Deus e a todos se sou dura, chata ou difícil. Estou apenas defendendo minimamente dentro do que aprendi espiritualmente. 

Com profunda gratidão, suplico a Deus a cura da doença(pandemia da covid) para todas as pessoas que sofrem, libertação para as almas que estão no purgatório, pela dor causada na pandemia e que todos possam, agora, estar no céu junto ao Senhor e parentes. E que a dor da não despedida seja atenuada. É uma dor horrível, Deus! Tenha compaixão.

Cure, por favor, meus parentes e proteja minha casa e família com seu sangue, seu suor, sua misericórdia na cura das feridas humanas.

Amém.

No deserto você encontra sede, mas encontra Santos e aprende muita oração.(1º lugar)








Nos poços você se esconde, descança e pede na escuridão ajuda de Deus para conseguir sair. (2º lugar)


No labirinto você faz  da sua mente um "programa de linguagem", de tanto que você a treina a pensar nas saídas e possibilidades, nos encontros e fugas, até conseguir sair, livre, ou ter a resposta certa nas mãos para o que fazer.(3ºlugar). Aqui você sai mais vivo, embora com muita dor e cansaço.


Sim, você se torna mais viva após o labirinto, desertos e poços.

Não tenha medo de viver ou lutar.


Com gratidão, Mari.

 

Nenhum comentário: