16/03/2013

Sim, leve-me para o Santíssimo!

Quase sempre, meus sonhos são difíceis...
Por vezes, queria dormir para esquecer meus dias.
Hoje, eles ficam presos nos momentos em que deixo de existir.(como dizia o imperador Adriano).
Por vezes, acordo com a resposta correta para seguir ou para trilhar.
São as ventanias dos regressos de almas...que se uniram à minha vida desde cedo.
Demorei a entender por quê deixamos de sentir o calor e a força do sangue...
Ele vem forte, na hora e momentos certos, para conseguir trazer a palavra liberdade.
Em muitos erros de alma, em muitas profusões de espiritualidade nada feliz, aqui estou.
Livre, feliz, com paz.......
Senhor, meu hino de gratidão pela verdade, pela justiça.
Pelo meu ideal e sonho de um dia conseguir ser uma Defensora Pública.
Que eu saiba me encontrar quando me perder.

Amém, ahava!

Mariiii

2 comentários:

Mari disse...

Como dizia o Imperador Adriano, deixamos de existir quando dormimos....:-) Verdade...
Bom domingo, feliz!

The time: me and the time / By: Leandro Ruiz disse...

Nada melhor do que acordarmos renovados, revigorados e cheios de energia, para mais um dia... é o que desejo...

Abraços!

Leandro Ruiz

www.thetimemeandthetime.blogspot.com