Venha para dentro do gratidão!

22/05/16

Santa, a Rita dos impossíveis!

Bendita, salve, Santa, a Rita dos impossíveis.
Santa que triunfou, que no infinito mistério de sua dor e vida, encantou com glórias.
Santa que trazia em si dons espirituais fortes.
Faça com que seus filhos, aqui, neste vale, perdidos, encontrem os caminhos dos perfumes de suas rosas.
Retira nossos espinhos, aqueles que nos crucificam, diariamente.
Querida Santa, hoje, em especial, retira de nossas vidas a poeira, a vida sem colheita e todo o tipo de mal.

Com gratidão, Mari.

05/05/16

Pedindo um milagre.

Sim, o nada me resume e bem.
Mas não sou de toda ruim.
E confesso que não estou sendo algoz de mim.
Eu vivo buscando a melodia.
É uma busca de anos.
Por vezes, acredito que tenha encontrado, mas, ainda não sinto que seja a per-fei-ta.
Queria a melodia, o som mais do que vivo, o que um dia ouvi e às vezes acho que encontrei.
Mas eu declino, sim, esta sorte.
....
Por outro lado, confesso, meu irmão...
Eu sou tão feliz que não tenho como agradecer a Deus por tudo de bom.
Não por bens ou desejos, mas por ser uma alma livre.
Eu lutei pela liberdade.
Sou muito feliz por me sentir viva.
Feliz por ser.
Feliz pelos segundos, deste tempo, torto.
Feliz por ser o nada e ao mesmo tempo algo.
E nesta vida, quase viva, me completo.
Sou um tempo no compasso.
E dona de um destino atravessado.
Mas tenho sorte torta e feliz.
Desalinhada, tão certo.
Estou no meu auge, sou mulher e menina.
E canto feliz.
Talvez seja um canto de silêncio, porque foi nele que encontrei minha contemplação.
Obrigada, Deus.
Peço, em especial, à Odetinha, que me ajude nos sonhos de humana.
Estou cansada, Deus, do mundo espiritual. Desolé.
Mas sou uma tristeza muito feliz.
Obrigada.




02/05/16

Precisamos de virtudes!

Por vezes o sussurro apenas assopra sons alegres.
Mas confesso, que em muitas melodias recomeço.
Em outras, apenas me perco.
Vivo contando histórias,
dentro de mim, colecionando muitas das frações vividas.
Por mais que implore a Deus um sinal ou sorte, tenho consciência de que tudo é uma vaidade.
Hoje me peguei num julgamento ruim.
......

Olhei no vagão do metrô, uma senhora que arrumava o casaco com a boca.
Achei estranho, realmente. Segundos depois, ela já estava no meu lado, pedindo ajuda para ajeitar seu relógio. E me explicou: "tive um derrame".  Tudo consertado, apresentações concluídas, as portas se fecharam e meus olhos caminharam junto com a moça. Final da história: estamos de passagem e nada somos diante da força da vida, que nos dá respostas precisas às nossas misérias de críticos do mundo.


"Tá lotado, tá repleto de virtude!?"

"Um milhão, trilhão de vezes
Reviro alegria
Salto pro amor
Um vício só pra mim não basta
É uma inflação de amor incontrolável
Tá lotado, tá repleto de virtude!
E vício meu céu". Cazuza.


 

22/04/16

Tempo.

Outro dia tive um sonho, preciso em detalhes. Sei diferenciar quando são sinais, sonhos ou apenas lutas espirituais na alma. E não sei se gostei do que vivenciei.
.....
Mas confesso que quase todas as minhas noites de minha inexistência, estou em luta, nos sonhos.
E, incrivelmente chego a saber que estou sonhando, e tento reverter a situação.
Mas aprendi, fielmente, que é melhor dormir e ter pesadelos, do que tê-los, vivamente.
Ao acordar é só colocar a mãe na fronte, que parece que tudo se esvai. Aprendi.
.........
Eu vivo tentando fugir desta fúria, insana, que saboreia minha alma, para cantar todas as poesias de florbela, na plenitude da vida e sem culpa.
Mas no absoluto pecado do meu ser e na minha total falta de virtude, me vejo, aqui, tentando coletar letras de um espaço com vida.
Agradeça, todo dia se não tem a bendita espiritualidade.
No meu caso, sou quase decadente.
Mas sou feliz e isso que importa.
Peço a Deus piedade ou redenção e que faça o milagre em minha vida e dos meus amigos.
E em especial pela minha identidade.


Amém.