"Cabeça levantada, sorriso no rosto e enfrentar a vida com todo o carinho."

"Certas memórias menos boas acabarão, com a ajuda de Deus, por se irem desvanecendo... faça por não pôr nelas o seu pensamento e começarão aos poucos a ser mais suaves.
"

18/10/2017

Maravilhoso foi a resposta!

Toda vez que rezo o terço, praticamente, caio em sono imediato.
Nestes sonhos, muitos deles são com meus parentes falecidos e com meus vínculos de alma, firmado em infância.
Embora absolutamente pecadora, o frio insiste me visitar e não posso negar, todos os sinais são vivos e fecundos. Os corações mais incríveis e mimos surreais me encantam, diariamente.
É que nem tudo se pode falar, mas existe uma fecundidade viva em mim, embora esteja no rumo de vida de mulher estéril.
E ao arrumar o blogue, hoje, senti que a palavra dada foi maravilhoso!
Quero agradecer a Glória Bendita de Deus.
Ah, sim, amanhã é dia de cura interior em botafogo com Tereza Arruda, as 14:00 horas na igreja de botafogo.

Dia 19/10 as 14:00 hs na igreja São João Batista , rua voluntários da pátria 287.

Beijos!

Mari

02/10/2017

A zona de conforto que desconfio.

Aprendi com o passar do tempo que devemos questionar a zona de conforto ou ficar perceptível aos detalhes da vida.
Tenho observado o blogue e minhas orações.
Fato que em tempos de lutas, rezo e escrevo com mais força e isso não deveria conduzir a  minha sorte, aqui.
Por outro lado, penso que estou colhendo, por vezes, o fruto da minha pequena obra, se assim posso dizer e tentando me sentir mais humana.
Eu não sei, não tenho parado.
Tenho sentido a vida passar, rapidamente, e o tempo apressado, em sua sorte.
Peço perdão a Deus e todos meus Santos se não estou dando o melhor de mim, mas suplico, todo dia, ao criador a gratidão da liberdade que sou grata. E essa gratidão é cantiga antiga, minha particularidade, onde ninguém quase usava a expressão.
Eu tenho tanto para falar e tão pouco fiz.
Por outro lado, sei, que espiritualmente, existe um segredo nosso e nem tudo pode ser dito.
Mas rezo todo dia o terço e me cruzo com 3 raminhos, nas orações que aprendi na vida, com todos os seres benditos que conheci. Não saio sem água benta, óleo ungido e o sinal da cruz e orações enraizadas na alma.
Quanto aos meus nada amigos humanos, nada posso fazer para gostarem de mim. Sei que incomodei, mas felizmente ou não, fui treinada na vida e isso faz parte da espiritualidade forte que fui submetida. É sobrevivência.


Um beijo. Mari.

17/09/2017

Um conto de Jorge!

Certo dia um menino foi a uma igreja pedir proteção à São Jorge, que era seu Santo de devoção.
E ali, na frente do Santo, segurou seu manto de puro vermelho, mergulhou nos aromas da sua espiritualidade e fez seus pedidos. Ao sair, pediu um sinal fecundo e vivo. Foi quando olhou para o altar e viu um anjo, pequeno, magro, olhando na direção da mesa e olhos fixos num ponto, como um guardião. Não soube identificar de qual coro era o anjo, mas tinha um estilo medieval, segundo contou.
Por segundos teve sua resposta vivenciada, percebeu a grandeza da vida, afirmou sua fé.

....
Assim como esta história, que possamos crer que existe, realmente, um mundo maior, onde firmamentos dão lugar ao medo e tempestades se fecham no seu próprio redemoinho. Amém.



Mari

Ilustrador: Renato Alarcão.

07/09/2017

Melodia!

Eu sinto uma dimensão perto de mim.
Sinto um arrepio vívido na nuca que trilha minha mente.
Na esperança fecunda, muitos vivem, colhem e plantam suas sementes.
Há povos que não se programam e nem frutificam.
Mas a colina é tão certa nos firmamentos dos ventos.
Eu apenas sou uma melodia.

Amém.

Mari

Reencontro!

Após longos anos encontrei uma senhora que tem dons de cura interior e visão.
No tempo, no meu passado, ia sempre em suas palestras, mas depois de um tempo, deixei de frequentar. Ao acaso do meu caminho, rumo ao trabalho, encontro um informativo de sua palestra na Igreja Nossa Senhora do bom parto. Posso dizer que, sim, Deus falou ali comigo diversas vezes.
Tenho o costume de colocar minha cabeça na imagem do Sagrado Coração ou as mãos para me sentir acolhida. É muito bom sentir esse mimo.
Ali, na igreja, fui desde o ventre materno aos dias atuais perdoando e me perdoando. Ainda farei o exercício em casa.

Apenas uma partilha simples.

Mari.

04/09/2017

Eu preciso arrumar o blogue.

Como estou com computador poderei, todo dia, arrumar o meu cantinho, depois do trabalho.
....
Preciso agradecer, modificar, alinhar, escolher a música mais perfeita, a letra mais bonita e a combinação mais linda de cores nos moldes do coração.
Tenho tantos motivos de gratidão, preciso agradecer e ao mesmo tempo pedir perdão.
Quero agradecer a Deus a nova oportunidade e nova chance e quero poder abrir meus instintos a voz da alma, para poder escrever, aqui.
Talvez estivesse precisando de um tempo, de um renascimento.
Tudo isso.

Um beijo, Mari.



02/08/2017

Grata!




Eu tive um sonho lindo e nele era uma princesa.
E por diversas vezes, uma boneca de papel.
Outras, pensava como tocar no impossível.


Mas nas etapas, nesta vida, morria de manhã, pela noite escura, mas, incrivelmente, renascia.
Fiz muitos sopros ao universo, bendito!
Mas com a ousadia mais pura, eu fui atrás dos meus ideais e consegui o impossível.
E nos meus pensamentos, nada sou.
E apesar e tentar sonhar, acho que já vivi muito. Não consigo mais pedir ou imaginar.

Sou a dona da minha história.



Amém.


16/07/2017

Voltei ao sorriso desta foto!


Voltei ao sorriso largo. Fisioterapia até o final do mês, uma vez por semana, somente por um musculozinho danadinho. :-)
Ontem saí com amigas e fomos numa festa de rock e acho que foi o dia que me senti muito bem quanto à paralisia. O olho estava me deixando arrasada.  A PB é desgastante. Então temos que nos cuidar, evitar o vento frio/quente, vida cansativa, alimentação errada e regimes sem sentido(não façam o do jejum) e diminuir o café e chocolate.(que tristeza!)
.....
Enfim, não ando com inspiração para fazer cantos ou orações, mas quis compartilhar minha cura. É tudo milimétrico. Todo dia você acorda, se olha no espelho e espera algo diferente. E tudo vem devagar. Minha cura veio em 6 semanas, mesmo.  Viva a medicina e médicos! Neste sentido, lembro de um livro que uma vez li: "o físico" e se passa na idade média.
Um beijo, Maristella Padão.

Ao Senhor Bendito, meu louvor!





12/07/2017

Tempo!


Tentando voltar no meu tempo grato.
Confesso que estou um pouco perdida, sem fé talvez. Pergunto a Deus os motivos e faço uma lista das minhas reclamações. Estou chateada com ele. Ele me conhece e, sinceramente, talvez queira que reivindique minhas palavras. Afinal, sabe de tudo e quer que peçamos. 🌟
Enfim. Um pouco desolada, sem esperança deste lugar torto. Um País desalinhado e desacreditado. Tudo é diferente do que estudei. Perde-se ideais.
*****
Tenho tido um sonho repetido e tem sido doloroso. Eu me vejo na PUC em muitas situações e nas diferentes formas dos sonhos, não estou formada, não sei onde são minhas aulas ou professores, tenho faltas, penso na bolsa de estudos e sempre é final de período. No sonho, não encontro quem me ajude e fico perdida. Estou tentando decifrar. É assombroso para mim e um alívio ao acordar. É a única coisa que tenho e que conquistei. Não sei se é culpa pela bolsa ou por não ter crescido como sonhei um dia. Tem fases que some. Ultimamente tem vindo toda semana.