21/07/2015

Vida!

Fecho os olhos para me deixar guiar e conduzir nas melodias.
São tantas as notas queridas e sentidas.
São sinfonias de filhos.
Numa terra vivida.
Num terreno sagrado que fecunda.
Meus traços desalinham.
Mas a precisão da mão dá guarida a minha fome e miséria.
São sonhos que atravessam o oceano.
Minha escolha foi a luz.

Vida!

Nenhum comentário: