19/07/2014

Sou por vezes, de fato, uma cinderela.

Hoje, eu vôo, canto, alinho, desalinho, mas confesso que tudo parece tão, incrivelmente, mágico.
Como tão certo àquelas benditas palavras se profetizam após anos.
E me impulsiona, tão desmedidamente, saber que eu que sou a dona da história, que é encantada.
Talvez Deus aproveite nosso melhor lado levando-nos à ensinamentos, para algum fim e nos treine para isso.
E aos lados, os anjos, sem luzes, por pura vaidade de não pedir perdão, já soubessem.
Talvez isso justifique tudo ao meu redor.
Sou a ave mais desgarrada e tenho, infelizmente, a alma sofrida.
Mas hoje, tenho tantos mimos e encantos que ganho e posso ter.
Existe na minha vida uma história encantada.
Sou, por vezes, uma cinderela.
No universo, os limites apenas existem para alinhar.
Com gratidão, Maristella.

Nenhum comentário: