27/07/2014

Os vôos!

Fico esperando vir a inspiração, o vento do norte que me conduz.
E meu pensamento não mais me pertence.
A força que vem da vida é algo incompreensível.
Assim como o vôo da águia, mais libérrima, sobre um grande oceano.
São as rodas de gratidão, são sortes vivas, cristalinas.
O terreno duro, apenas, alimenta a vontade de subir naquelas lindas montanhas.
Para apenas regressar!
Minha vida canta por você!

Mari.

Nenhum comentário: