28/09/2012

Talvez uma melodia encontre guarida no meu silêncio.

Apenas um retorno de uma alma que vagueia.
Canções são alimentos, ainda.
E nos grilhões me fecho, circundo a alma.
Nunca mais como antes.
Talvez uma melodia encontre guarida no meu silêncio.
E consiga atravessar as fontes mais secretas do ser.
São sementes prontas.
A germinar.
São como pequenas doses de silêncio.
Mais ainda assim, tem pouso fixo no mar.
.....
Com gratidão, aceito, sim, esta canção.

Mari.

Nenhum comentário: