25/10/2011

Peço a cura, Deus!



No auge dos meus pecados, aqui, estou...
Pedindo milagres da cura para a vida dos meus irmãos.
Sela o destino da alma com o firmamento da paz.
Eu creio em milagres, diários, de segundos.
Na pequena roda que gira, filhos pedem guarida e proteção da saúde.
Cura, vivifica, retira o que está envolto em nevoeiros.
Senhor, eu confio.
Pelas mãos de Maria, pelas contas do Rosário, pelas dores e lágrimas de sangue.
Pelos mistérios das 7 estações...
Das profecias de Simeão, pela fuga ao Egito, da procura incessante por Jerusalém, pela dor sentida aos pés da Vossa Santa Cruz,  pela descida da cruz e a dor maior da alma da Mãe...e sepulcro, cura, Deus do céu, a minha amiga, minha irmã, meus visitantes, os doentes nos hospitais, aos moribundos não permita que o mal zombe, nem atrapalhe  a ida.
Assopra o doce Espírito sobre os jugos, retira o mal, sacode a poeira.
Para uns, seja feita a vossa vontade.
Para outros milagres, segundo o merecimento e o tempo na terra.
Alguns, apenas precisam, segurar nas vossas mãos e ir.
Certo que estamos de passagem, mas o que, ainda, por suas mãos chagadas, oferecer, temos, sim, motivo de gratidão.
Com gratidão, Mari.

Nenhum comentário: