14/07/2011

A liberdade que me visita.


Hoje a liberdade me visitou.
Antes mesmo da boa nova, já havia limpado o canto e deixado, exatamente, da cor que sempre quis.
Fundo branco combinando com meus sonhos e ideais.
Eu havia me prendido em ilusões de paz pelo canto de orações.
Mas, de um modo diferente, sinto-me livre para voar, para, realmente, lutar com mãos soltas.
Por vezes, a liberdade visita a casa de vários modos.
Momentos há em que acreditamos que estamos presos, quando em verdade, estamos cada vez mais livres.
A liberdade nos prende, contraditório, não?!
Muito grata, eu aceito, confio, entrego...e sigo.
Vou alinhar aos seus ensinamentos de outrora.
E tentar me divertir, rir, sorrir mais....viver!
Talvez seja isso, não negar a história.
Já fiz o círculo, já desenhei.....e, realmente, eu entendo!
Grata.
Somente falta colorir.
A vida é assim, mágica, difícil, dolorosa, feliz, doce.....
Tão assim... Mari.

Nenhum comentário: