31/03/2011

Na intensidade de alma, no calor dos meus passos, nas histórias vividas.

Nós temos a chave da vida, à que pode mudar alguma coisa.
Mas ainda assim, tem o destino que canta alto o coração.
Se sonhos são profusões de um tempo, eu queria ter asas para voar.
E pegar um por um, resgatar toda história tão, imensamente, sonhada.
Com força e força, caminho em caminho.
Sentimentos tomam conta da alma do ser vivente.
Eu não sei se são frutos, nem cantigas!? 
Tão pouco sei se meu caminho é certo.
Apenas sigo, Pai.
Procuro o caminho das estrelas.
Na intensidade de alma, no calor dos meus passos, nas histórias vividas.
Ninguém pode ceifar sonhos.
Nem mesmo sua história de vida pode imaginar viver sem tê-los.
Por isso, lute e cante a Deus!
 Suplique, mas peça.
Um dia, a porta abre.
Sopre aos quatro ventos a sua canção menina!
A minha, é um canto cantado, vivo, puro somado à intensidade de minha alma.

Com gratidão, Mari.

Nenhum comentário: