31/08/2010

Uma rosa amiga, uma estação!


São momentos em que minha alma tem sede de ti.
Em verdade, as horas e minutos não contemplariam jamais sua grandeza.
São como os horizontes sem explicação.
E em minha infinita melodia cantigas surgem.
É um viver mais do que querer, é uma explanação do meu vento ao Senhor.
Como cantigas sussurradas, plantios vividos.
Uma rosa amiga, uma estação.

Com gratidão, Mari!



Nenhum comentário: